"Tornei-me insano, com longos intervalos de uma horrível sanidade" - Edgar Allan Poe

Seguidores

Siga

Siga

Postagens populares da semana

sexta-feira, 10 de março de 2017

A Loucura dos Ratos



Vera era uma senhora idosa que praticamente tinha sido abandonada pelos parentes, vivia em um asilo de péssimas condições de higiene e bons tratos, sua rotina diária era acordar de manhã cedo, andar pelo pátio sem tomar café até chegar à hora do almoço feito sem nenhum cuidado ou sabor. As funcionárias em sua grande maioria eram grossas sem nenhum respeito e cuidado com elas, muitas vezes as machucando com apertões e empurrões durante as atividades.


Vera tinha uma algoz, conhecida como Tia Juca, era famosa entre os idosos por sua violência nos tratos com eles, mas era especialmente rude com Vera, sempre que podia, entre beliscões e pequenos tapas, cuspia na comida deles, todos os idoso tinham medo dela.

Depois de um dia especialmente cruel que Juca a fez tomar banho frio e comer uma comida suspeita no jantar, Vera deitou na sua cama tremendo desejando não acordar mais para acabar com aqueles abusos que sofria. Deitou a cabeça no travesseiro relembrando os tempos de seu passado, aventuras que teve e amores que vivenciou.

Estava certa que seu fim havia chegado, iria finalmente ficar livre para sempre, mas aquele monstro ainda iria atormentar outros idosos e sair impune. Foi quando escutou um barulhinho embaixo de sua cama, primeiro achou que fosse sua imaginação, os barulhos aumentaram e ficaram mais intensos e numerosos. Com dificuldade, por que estava com muita dor pelo corpo, olhou embaixo de sua cama, meia dúzia de ratos ali estavam, mas por algum motivo ela não ficou com medo.


Ela sentiu algo estranho dentro da sua cabeça, demorou alguns minutos para compreender o que estava acontecendo, de alguma maneira sobrenatural ela estava conectada com aqueles ratos, e não só com aqueles, mais foram aparecendo o chão do seu quarto foi tomado por eles. Todos quietos com os olhos vidrados nela como se ela fosse a líder e esperassem algum comando.

Levantou da cama e eles se afastaram para ela passar, Vera só tinha um pensamento, só uma coisa passava por sua cabeça naquele momento propicio, era o momento da Tia Juca pagar por todos os seus abusos com os indefesos. 

Enquanto passava pelo corredor mais ratos se juntavam a ela formando uma horda que a seguia. Finalmente chegaram no quarto dela, os ratos rapidamente roeram a fechadura abrindo a porta, Tia Juca roncava e se babava na sua cama, todos os ratos entraram no quarto e quando a porta se fechou com violência ela acordou, se assustou quando viu Vera em pé na frente da sua cama, e ficou ainda mais apavorada quando viu os ratos em volta da sua cama, nem teve tempo de gritar, os ratos pularam encima dela a devoraram viva enquanto se debatia em vão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LENDAS URBANAS

LENDAS URBANAS

Postagens populares

100.000

100.000

Página no Facebook