"Tornei-me insano, com longos intervalos de uma horrível sanidade" - Edgar Allan Poe

Seguidores

Siga

Siga

Postagens populares da semana

sexta-feira, 3 de março de 2017

Skarlety, A Pequena Psicopata - Escrito por Steh Alves




Em uma cidadezinha pequena no Texas, morava Skarlety, uma pequena garotinha considerada problemática pelos seus próprios pais, tinha tendências de torturar e matar os animaizinhos que ganhava de estimação.


Seus pais já estavam evitando presentear Skarlety com qualquer coisa que fosse vivo, então começaram a lhe dar materiais para desenhar, quem sabe ela ficasse mais calma, mas nas mãos da garota tudo aquilo se tornavam armas, os lápis que eram para ser usados nas pinturas dos desenhos, foram usados como instrumentos de tortura para furar tudo e todos que tentavam se aproximar, nas folhas de papel ela escrevia suas "brincadeirinhas" do mal.

Passava horas espetando suas bonecas com lápis bem apontados. E quando não estava fazendo isso desenhava coisas bizarras que ninguém jamais imaginaria que uma garotinha de tão pouca idade pudesse fazer aquilo.

Algumas dessas bonecas eram usadas como uma espécie de "decoração" para o seu quarto, tudo muito bizarro, as janelas eram fechadas, bonecas espetadas e com cabelos arrancados presas nas paredes, sempre que seus pais tentavam desarrumar aquilo, Skarlety surtava, e ficava agindo de um modo tão estranho que os assustava, então eles evitavam mexer em qualquer coisa q fosse da menina.



Até que em uma noite, Skarlety passou dos limites. Ela matou a facadas um garoto, um vizinho que a tinha empurrado em uma brincadeira, ela finalmente tinha posto seus desejos mais secretos à tona. Quando a policia chegou no local para levá-la para um sanatório, já tinha fugido, a partir desse momento à garota já não tinha mais vontade de matar animais ou espetar bonecas, havia cometido o seu primeiro assassinato, e pra piorar ela gostou da sensação.

 Construiu uma pequena cabana em uma floresta ali perto, no meio da madrugada, saia pra ir a sua cidade atacar as pessoas. Após matar as pessoas ela cortava alguns pedaços e levava para fazer armadilhas para animais selvagens, depois de matá-los torturados e os comia aos poucos sempre que sentia fome. E assim, continua ate hoje, Skarlety virou uma lenda, ninguém ousa a colocar os pés naquela cidade. E se algum dia você passar por lá, tome cuidado, pois você pode cair nas mãos dela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LENDAS URBANAS

LENDAS URBANAS

Postagens populares

100.000

100.000

Página no Facebook