"Tornei-me insano, com longos intervalos de uma horrível sanidade" - Edgar Allan Poe

Seguidores

Siga

Siga

Postagens populares da semana

terça-feira, 10 de julho de 2012

A Gravida do Diabo II - Herdeiro do Mal

 

Anamara estava seminua encima da cama, vestia apenas uma calcinha branca minúscula, os pequenos seios arredondados estavam empinados e durinhos, estava quente pra aquela época do ano, ela não estava suando mas estava molhada nos lugares certos esperando um cara que ela havia conhecido em uma boate no centro da cidade, Anamara não estava acostumada a fazer esse tipo de coisa trazer estranhos pra dentro de sua casa, mas com aquele cara era diferente não a situação mais sim aquele homem maravilhoso, ele não era o homem mais bonito que ela já vira, mas o seu corpo parecia um imã a atraindo pra dentro dele ou melhor ela queria ele desesperadamente dentro dela, o seu olhar a deixava com o corpo mole pronta pro abate.


O homem finalmente sai do banheiro, Anamara já estava se contorcendo de tesão, ele se aproxima dela com uma das mãos toca cada parte do seu corpo e retira a sua calcinha com os dentes e fica com a boca naquela região durante algum tempo, com ambas as mãos toca os seus seios delicadamente levando Anamara ao orgasmo imediatamente, ela nunca tinha sentido tamanho prazer na sua vida, logo em seguida ele a penetra com seu membro rígido fazendo a cama e o quarto tremer.

No final daquele ato de prazer intenso Anamara estava com o corpo feito uma manteiga de tão mole, suas pernas não paravam de tremer, ela tinha chegado a múltiplos orgasmos diversas vezes. O homem levanta da cama se ajoelha de frente a parede e começa a sussurrar frases em uma língua que Anamara não conhecia, parecia latim ou algo parecido, ela já tinha se recuperado da sua moleza, e questiona o homem sobre o que ele estava fazendo, mas ele parecia que estava em transe, Anamara o sacode mais ele nem se mexeu, ela então achando aquilo muito estranho resolve sair e chamar a polícia já que seu telefone estava mudo, mas quando estava se trocando pra sair uma forte fisgada na barriga horrível a faz cair no chão se contorcendo de dor, tinha algo pressionando seu estomago só que por dentro como se algo quisesse sair desesperadamente.

Com o passar dos minutos de dor intensa a barriga começou a crescer como se estivesse grávida, como isso seria possível ela pensou, sua barriga depois de algum tempo já estava do tamanho de uma grávida de 8 meses, foi nesse momento que o homem que estava ajoelhado de frente pra parede se levanta e diz – Já está na hora.

Ele puxa Anamara que estava caída no chão, leva ela pro meio do quarto e abre as suas pernas, com uma faca ele corta seu pulsos e faz Anamara beber o seu sangue, quanto mais ela tomava mais a dor diminuía, ela começou a ter dilatações, o bebê ou criatura iria nascer, ele estava saindo como se rasgasse ela por dentro, o bebê nasce, mas Anamara não aguenta as hemorragias internas e morre em extrema agonia. O bebê aparentemente era normal e bonitinho, mas logo após o seu nascimento deitado no chão frio ele toma o sangue que escorria de sua mãe, abre os olhos e eles eram pretos como a noite, tinha todos os dentes afiados e dois pequenos relevos na testa caminha em volta da sua mãe morta depois de beber quase todo o sangue do corpo dela começa a falar uma língua desconhecida com uma voz de adulto.


O homem apenas observava quase em transe tudo o que o bebê faz, até que ele fala: - Filho faça com sua mãe o mesmo que eu fiz com a minha. Nesse momento o bebê para de falar e andar, todas as feições demoníacas que estavam no seu rosto desaparecem, ele volta a ser um pequeno recém-nascido inocente, ele engatinha ao encontro de seu pai, abre os braços e o abraça, o bebê volta a ter as feições demoníacas e com a mão direita perfura o peito de seu pai arrancando o seu coração, o órgão ainda pulsava no chão quando o bebê se abaixa e começa a comê-lo, o bebê cresce um pouco até se tornar uma criança de pouco mais de 10 anos, se limpa depois veste umas roupas e vai embora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LENDAS URBANAS

LENDAS URBANAS

Postagens populares

100.000

100.000

Página no Facebook